Arquitetura Nacional

Escritório Tecon

Escritório Tecon

USO COMERCIAL
LOCALIZAÇÃO PORTO ALEGRE - RS
ÁREA DO PROJETO 240m²
ANO DE PROJETO 2014
STATUS OBRA FINALIZADA

PROJETO ARQUITETÔNICO  EDUARDO L MAURMANN, ELEN B N MAURMANN, PAULA OTTO
E EQUIPE ARQUITETURA NACIONAL

FOTOGRAFIA MARCELO DONADUSSI


 

A ampliação da sede porto alegrense da empresa Tecon Rio Grande é o motivo dessa proposta que proporciona novas formas de convívio no ambiente de trabalho, com a maximização de espaços integrados e abertos. O zoneamento do projeto é definido com a configuração de duas zonas bem claras: um espaço único de trabalho, aberto e de livre circulação; e o núcleo de reuniões e diretoria, configurado por um volume contínuo de vidro. A intenção arquitetônica é de criar hierarquia espacial com conexão visual, de tal forma que transparência e privacidade convivam amigavelmente. Para isso, o núcleo de reuniões é pensando como uma caixa de vidro solta do teto e com revestimentos distintos do utilizado nas outras áreas do projeto. A faixa vertical de serviços como recepção, copa e sanitários foi mantida como original.

A posição em planta do núcleo transparente é pensada de forma a organizar o fluxo de visitantes e funcionários com níveis de privacidade. Duas estratégias são utilizadas para o conforto acústico destas salas reclusas: isolamento com vidros duplos e revestimentos com absorção sonora, através de placas de parquet de madeira utilizados como revestimento no piso e replicada no forro, com a mesma estereotomia. A infraestrutura de lógica, elétrica e ar condicionado é organizada por dois armários altos, que também são divisórias e armazenamento, posicionados junto aos pilares existentes. O detalhamento extensivo da estrutura metálica, que apoia o forro e apoia o fechamento de vidro, deixa evidente o menor número de elementos, possibilitando a leitura do volume de vidro como neutro e contínuo.

No ambiente contínuo de trabalho, onde não há divisão física de espaço, as mesas são estruturadas pelo mobiliário baixo e linear, um móvel contínuo que cria espaços individuais de armazenamento e estrutura a rede de lógica e elétrica dos postos de trabalho, que percorre o forro e desce em dois pontos verticais.

Com mobiliário e estrutura admitindo múltiplas funções no projeto, o número de elementos é reduzido ao essencial, deixando espaço suficiente para a troca de informações e convívio no ambiente de trabalho.